terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Papai e mamãe

Meu filho, para escolhermos o seu, a mamãe foi lendo uma grande lista de nomes, procurando os mais bonitos. Todos que sugeria, o papai logo ia dizendo não. Quando falei Gael foi o único que ele concordou. Ele também diz que eu sempre comentava que gostava desse nome.  Isso ainda no mês de maio, quando ficamos sabendo que você estava a caminho. Também decidimos por Ana Clara, juntando os nomes das suas duas bisavós. Então, papai parou de teimosia e escolhemos a ordem dos sobrenomes, mesmo contrariando a regra, porque ele reconheceu o meu sofrimento com os enjoos que começavam:

Gael Oliveira Lima


Papai está ajudando muito a mamãe a te carregar pra cima e pra baixo. Ajuda de todo jeito e diz que vai sentir falta do barrigão. Ajudou com os enjoos, traz comidinha e suquinhos que você já adora, faz massagem e dá muita atenção pra nós dois. Outro dia disse que a mamãe era um cristalzinho, por ter você aqui dentro! Papai não para de fazer planos para seu futuro, com aulas de kung fu, roupinha de ninja, passeios, brinquedos legais, guitarrinha na parede...


E, a mamãe só vai crescendo... está até com estoque de roupas emprestadas pra não apertar o Gael que só cresce. A barriga demorou um pouco pra aparecer, muita gente ansiosa falava que estava pequena, mas, desde o oitavo mês ela já está bem grandona e cada dia um pouquinho maior. E, como você se mexe aqui dentro! Às vezes chega até a faltar o ar. No comecinho, era como se fosse uma tremidinha, depois umas ondas cada vez mais fortes e no final (e, enquanto vou te escrevendo), já bem mais definido, dando pra perceber que um pezinho, cotovelo ou mão estavam passando por ali. Você mexe mesmo quando estou dirigindo, quando como doce ou alguma coisa gelada e na hora da mamãe dormir - quer dizer tentar - coisa que foi na contramão de quase todos os sintomas clássicos de gravidez. Olha como você era todo serelepe na barriga:

video


Você chegou trazendo muitas mudanças. Depois da fase inicial, com muitos enjoos, apenas vontade de comer coisas salgadas e azedas (principalmente batata e laranja - nada de chocolate) os sapatos começaram a apertar, comecei a sentir um calor danado (até fui desesperada cortar o cabelo mais curto para amenizar), a comida passou a ser apetitosa como nunca antes. E haja apetite e fome a toda hora! Além de esfomeada, a mamãe está pronta pra chorar a qualquer hora. Um vídeo que deixava a mamãe derretida toda vez que assiste é uma música em que a cada mês a o bebê manda recado para a mãe:



Mamãe fez um curso depois do trabalho para aprender como cuidar direitinho de você e teve companhia do papai em algumas aulas. E, um dos muitos presentes que você ganhou foi um chá de fraldas, que o pessoal do trabalho organizou. Ganhamos muita fraldinha pra sua bundinha...hihihi! Olha que lindo ficaram os dois dias:







Nenhum comentário:

Postar um comentário